terça-feira, 7 de junho de 2011

NOSSA BONDADE

Tanta maldade no mundo
e tanta bondade em nós
o que é certo
o que é torto
guerra
suicídio
aborto
e essa bondade em nós.


Tanta miséria na terra

o querer bem e serviço.
Canções de amor
religiões
brigas por cor
aptidões
o igual desigual
e essa bondade em nós.

Tanto sangue no chão
paredes cobertas
diplomação
balas perdidas
esquecidas
a dor de ser juntos
a solidão
e essa bondade em nós.

Tanta vontade de ser
de poder...
condições
sem condições
olhar absorto
nascimento e morte
aborto
e essa bondade em nós.

Tanto controle
próximo e remoto
impossível porém
controlar o amor...
pesado resultado das partes
aborto
o descarte
e essa bondade em nós.

Vidas ao mar!
Ao mar morto!
É simples, prático
endireitar, aplanar
a vida, a morte...
aborto
e até quando
esse tipo de bondade em nós?


(Jayme Jr.) - Copyright)

2 comentários:

Hamires Cristine disse...

Esse é o tipo de coisa que mostra um verdadeiro poeta, Jayme.

Siga teu próprio fluxo.

Jayme Jr. disse...

Valeu Mi!!!
Vc está certa! Se não for pra me expressar ou expressar a graça e a desgraça dos seres humanos iguais a mim, não vale a pena!!!

beijos!!!!